P R A X E por Cristina Jesus

Leiam até ao fim:

Todos os anos, por esta altura do ano, as notícias debatem o tema da  PRAXE  e atribuem-lhe argumentos considerados bons e outros menos bons. Afinal, o que é que ganhamos com a praxe? Ou melhor, o que é a praxe em si?


A praxe é um conjunto de tradições facultadas aos alunos que entram na Universidade pela primeira vez. Perguntem: São obrigatórias? Claro que não. Vou ser maltratado se não participar? Não. Significa que não vou ter amigos? Também não. Caso entre para a praxe, vou ser maltratado e insultado? Não, a não ser que sejas praxado por pessoas malformadas.




Irrita-me imenso ler comentários como “A Praxe só serve para humilhar” ou “Só existem situações de violência e abusos na Praxe”. ERRADO, MEUS AMIGOS. Como referi anteriormente, existem pessoas mal formadas que vão para o seu segundo ano e, por terem experienciado uma má Praxe, pensam que vão poder descarregar nos pobres coitados, que no próximo ano entrarem, aquilo que sofreram enquanto caloiros, mesmo estes não sendo responsáveis pelo sucedido. AMIGOS, LEIAM O CÓDIGO DE PRAXE!




Há ainda quem critique as hierarquias, mas, pensando bem, onde é que não existem hierarquias? Quando estamos em casa, quem é que manda mais? A/O mãe/pai ou o fedelho de 12 anos? Então e na escola? São os putos que entram na primária que vão ditar as regras? E no trabalho? É o inexperiente que vai dizer que é “assim e assado” que se fazem as coisas? Na sociedade em que vivemos, existem sempre pessoas com hierarquias superiores às nossas. A praxe, não ia ser diferente. Aqui, é nos ensinado a respeitar/obedecer, a esperar e, no futuro, usufruir do poder que nos foi antes aplicado. Porém, há que saber usar esse poder!

Ser anti praxe não é proibido nem é mau. Mau é criticar sem lá ter posto os pés uma vez que fosse. Caso tenham ido alguma vez e foi-vos aplicado algum procedimento abusivo, tudo bem, abram a boca e reclamem desses idiotas! A praxe não serve para insultar nem deitar a baixo jovens com 18 ou 19 anos, seja a idade que for.


A minha experiência no primeiro ano de praxe foi inesquecível! Eu não consigo pensar na Universidade se não a associar à praxe.
A início, eu estava receosa, claro que estava. Li tantas asneiras na internet e vi tantos vídeos de pessoal com álcool pela boca a baixo e só morria de medo por me fazerem o mesmo. Mas praxe que é praxe, serve, sobretudo, para a integração. E não julguem que “é o que todos dizem”. Pronto, talvez o seja, mas é a mais pura das verdades. 

Todos os dias pintei a cara, disse palavrões da boca pra fora, andei com água na boca a centímetros de uma pessoa para que quem ri-se primeiro levasse com ela, levei com farinha, andei a gritar pelo pátio, cantei, sou agora perversa em dobro, conheci pessoal que espero levar para o resto da vida, enfim, centenas de coisas!


Se todos mantivermos o pensamento certo sobre a Praxe, com regras e punições para quem as descumprir, esta não deve ser ilegalizada. Deve sim ser integradora e respeitar a dignidade e os direitos dos alunos. Lutem pelas tradições porque, a maioria, daqui a uns anos não existem.





-Cristina Jesus.

🍂meu tumblr (clica aqui)
     ⭐meu instagram (clica aqui)





Segue-nos para saberes o que nos vai no cérebro:
Tumblr (clica aqui)
Youtube (clica aqui)
Pinterest (clica aqui)
Twitter (clica aqui)
Instagram @fatimareinolds / @petramelyssa

8 comentários

  1. Gostei muito de conhecer como funciona praxe.
    big beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lulu, ainda bem que gostaste!!
      Obrigada pelo comentário, é muito importante para nós!!
      Beijinhos!!!

      Eliminar
  2. O post está excelente, à muito que esperava que alguém falasse do tema :)

    Beijinhos,
    Melissa Sousa
    NOVIDADES NO MEU CLOSET | PULL & BEAR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostaste! Muito obrigada!

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Eu não sou nem a favor nem contra das praxes. Sou a favor desde que seja dentro dos limites e não estejam a humilhar ninguém. Eu vou começar a universidade para a semana e sinceramente estou receosa pela praxe. Não é algo com que me identifique muito e se puder evitá-la vou fazê-lo, mas também não vou fugir a sete pés dela, porque já me disseram que é pior. Portanto, vamos ver como corre. :b
    Adorei saber o teu ponto de vista!
    Fiquei a seguir o blog. :)
    littlewonderlandxo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada por partilhares a tua opinião!
      A verdade é que ninguém deve nem pode obrigar nada a ninguém, e apesar da nossa experiencia ter sido positiva, muitas outras são negativas!
      Deves fazer o que achas que te sentes melhor!
      Boa Sorte para a Universidade, muitas coisas boas vêm por ai!!!!
      Beijinhos!!

      Eliminar
  4. eu também tive uma experiência positiva com a praxe (:

    http://arrblogs.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ficamos muito contentes por saber que a tua experiência na praxe também foi boa!
      beijinhos!

      Eliminar